VICENTE DE MELLO| HIGH TECH/LOW TECH – FORMAS DE PRODUÇÃO

 
17.01.12 a 01.04.12
Inauguração dia 16 de janeiro às 19 horas

 

O Oi Futuro Flamengo apresenta a exposição High Tech/Low Tech – Formas de produção, com obras de 20 destacados artistas brasileiros e estrangeiros que discutem o conceito de tecnologia, seus processos, suas promessas e malefícios. Com curadoria de Alfons Hug, a mostra fica em cartaz de 17 de janeiro a 1º de abril reúne esculturas, performances, fotografias e vídeos. O patrocínio é da Oi e da Secretaria de Estado de Cultura, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

Os artistas convidados para a exposição são os brasileiros Alexandre Vogler, Mariana Manhães, Adriana Barreto, Kátia Maciel/André Parente e Vicente de Mello; e os estrangeiros Ricarda Roggan, Harun Farocki e Mark Formanek (Alemanha); Ali Kazma (Turquia); Laurent Gutiérrez/Valérie Portefaix (Hong Kong); Zhou Tao (China); Michel de Broin (Canadá), Chris Larson (EUA); Desire Machine Collective (Índia); Chen Chieh-Jen (Taiwan); Libia Posada (Colômbia); Dinh Q. Lê (Vietnã);  George Osodi (Nigéria); Roman Signer (Suíça); e Tirzo Martha (Curaçao).

A fachada do Oi Futuro será coberta pelo trabalho inédito de Vicente de Mello, criado especialmente para o espaço. Com 10,40m x 11,90m e impressa em lona, “Atrack Fractal”, da série “Quantas Asas têm um Pixel?”, é uma imagem do teto do Teatro Santa Isabel, no Recife. A montagem de uma situação negativa, invertida e rebatida, cria uma sensação gráfica futurista como um efeito espacial anacrônico, em desacordo com os recursos atuais em tecnologia, como 3D, HD etc. 

 

Fonte:

www.oifuturo.org.br

vicenteoi_1g.jpg
Eduardo Fernandes