MONUMENTO AOS PROTESTOS DE SÃO PAULO DE 2013 - TRIPTYQUE 

26.11.13 a 07.12.13 - MONUMENTO AOS PROTESTOS DE SÃO PAULO DE 2013
TRIPTYQUE arquitetura

MONUMENTO AOS PROTESTOS DE SÃO PAULO DE 2013

A exposição concebida pela Triptyque ganha forma nas fotografias e maquete expostas. Ela faz parte do programa da Trienal de Arquitetura de Lisboa, que possui um amplo calendário de projetos paralelos. Acesse o link para saber mais sobre a trienal: http://migre.me/gIFuo

O presidente Getúlio Vargas decidiu, nos anos 50, apostar no desenvolvimento do transporte rodoviário ao invés de optar pelo transporte sobre trilhos ou pelo transporte público. As consequencias econômicas são imediatas, um sucesso estrondoso, São Paulo se industrializa à olhos vistos e os automóveis se multiplicam rapidamente.

Esta impulsão inicial não será jamais contrariada. A criação desenfreada de estacionamentos sob os imoveis é orquestrada pelos incorporadores sem um verdadeiro controle do poder público. Eles totalizam 30% de toda área construida na metrópole nos anos 2000. Os recordes de venda de automóveis continuam a ser batidos a cada trimestre.

O “BIG CRUNCH” se torna então inevitável. O fluxo de automóveis atingirá um nivel de saturação que provocará sua própria paralisia e o surgimento de movimentos sociais de grande amplitude. Estas manifestações marcarão um novo estado de consciência do homem face às ferramentas e às máquinas. Depois de décadas de adoração às divindades mecânicas, os paulistas, em um momento histórico onde “o futuro penetra o presente” de maneira febril, espontânea e coletiva, levarão seus veículos à destruição.

Sob a pressão social, a cidade de São Paulo deverá orquestrar esta inquisição da máquina. Atravessando o rio, será construido um anti-hub, un buraco negro de infraestrutura onde cada veículo será esmagado, desmontado, queimado, e finalmente levado pelo rio em direção aos longínquos centros de reciclagem.

Este demolidor gigante, uma vez cumprida sua tarefa, se tornará um monumento e um museu consagrado a uma época onde o transporte mecanizado individual dominava a vida.

A infraestrutura de estradas de acesso à cidade, agora obsoleta, sera destruída. Os últimos estigmas de um futuro comprometido disaparecerão.

Restará somente, como único testemunho desta era, o “MONUMENTO AOS PROTESTOS DE SÃO PAULO DE 2013”.

Para saber mais da Triptyque acesse www.triptyque.com

Eduardo Fernandes