FOI TÃO CORPO QUE FOI PURO ESPÍRITO - SILVIA MECOZZI

 

11.10.16 a 19.11.16

Ser escultor é se repetir até se agradar. Amassar o barro, ralar a pedra ou quebra-la até mudar sua forma. O escultor se repete até cansar. Não importa que a pedra rache e nem que a forma que escolhemos para mudar exija um cem números de ações repetitivas.  De repetições in nitas, surge uma forma, com dentro e fora. 
Fazer um “ser” novo, surge sempre de um ato sexual que se realiza por uma serie de repetições. Muito “ vai e vem “.  Até que o objeto – pedra, barro, ferro homem- ganhe a nova forma. O escultor se repete até car satisfeito com a nova forma. O homem se repete até gerar um novo ser. 

Anna Veronica Mautner
Outubro 2016