NEWMAN SCHUTZE - EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL


O trabalho de pintura de Newman Schutze é conhecido há mais de duas décadas no Brasil e no exterior. Além de participar de inúmeras exposições coletivas e individuais, o artista recebeu vários prêmios nacionais e ganhou  destaque com trabalhos em Madri(Espanha), Stuttgart, Nuremberg, Berlim e Colônia(Alemanha) e Nova York(EUA).
No entanto, há algo novo em sua trajetória: pela primeira vez ele apresenta seus desenhos em nanquim em São Paulo e está feliz da vida em expor justamente na Galeria Eduardo H Fernandes, dando seqüência à sua incursão pelos desenhos que iniciou em 2003, em sua exposição no Centro Cultural São Paulo, usando grafite sobre
papel e óleo.

"O desenho não tem caráter de representação. Ele leva em consideração apenas o papel, o nanquim e o próprio gesto. Não tenho a preocupação de representar nada, pois o trabalho está em si mesmo, resultado de uma pesquisa minimalista. Apesar de trabalhar muito com o preto, começo a usar um pouco as cores, possibilitando alguma ressonância no processo", observa Newman Schtze.
Para ele, seus desenhos e pinturas não são conseqüência um do outro, embora haja um diálogo entre as duas linguagens. Seu trabalho vive momento ímpar ao inserir-se em si mesmo, dando vazão à poética da redescoberta do artista em suas múltiplas possibilidades.

Na opinião do crítico Guy Amado, "(..) estes desenhos não estão a serviço da representação ou da transposição deliberada de, digamos, determinado conceito para o mundo da forma. Na verdade, não se mostram imbuídos de quaisquer ambições que não sejam a de se constituírem em índices de sua própria representação, assinalando um processo de pensamento plástico pautado sobretudo pelo desejo de investigar aspectos internos a uma poética.(...)"

 

newman2005_1g.jpg
newman2005_4g.jpg
newman2005_2g.jpg