NIURA BELLAVINHA

 
 

NIURA BELLAVINHA
1962. Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil


Em seus mais de 25 anos de carreira, Niura Bellavinha investiga a luz e policromia em sua pintura adotando predominantemente a cor vermelha e azul. Desenvolveu uma técnica onde sobrepõe pigmentos com largas pinceladas verticais na tela para em seguida aplicar jatos, de ar e água, de alta pressão. A materialidade de cor explorada em sua pesquisa também se encontra no desenho, na fotografia e em instalações, em escala urbana, onde utiliza eventualemente refletores com luz e projeções coloridas.

Expõe na 22ª e 24ª Bienal de São Paulo, e na 18ª edição (1985) da mesma mostra, quando realiza performance com o Grupo Pagú. Também participa em duas edições da Bienal de Biwako, em Omihachiman no Japão, da 1ª e 5ª edição da Bienal do Mercosul em Porto Alegre, e da 4ª Bienal de Cuenca no Equador. 

Expõe também em diversas cidades e instituições culturais, entre as quais se destaca: Instituto Tomie Ohtake, Paço das Artes e Espaço Cultural Sergio Porto, em São Paulo; Museu de Arte do Rio de Janeiro-MAR; Museu de Arte Contemporânea de Niterói-RJ; e no Oi Futuro, Museu de Arte da Pampulha e Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Suas obras estão nos acervos do Museu de Arte do Rio de Janeiro-MAR, Itaú Cultural, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Museu de Arte Contemporânea MAC-Niterói, Fundação Newton Paiva, Fundação Padre Anchieta e Chemical Bank de Londres.

Em 2015, Niura Bellavinha, Em Torno da Luzfoi publicado pela Nau Editora, por ocasião da exposição no Oi Futuro do Rio de Janeiro. O livro NIURA BELLAVINHA, organizado por Paulo Herkenhoff e editado pelo Museu de Arte do Rio de Janeiro-MAR é lançado no mesmo ano, sendo que uma nova edição foi publicada pela editora COGOBÓ, em 2016. 

Niura Bellavinha é formada em Pintura e Litografia pela Escola Guignard em Belo Horizonte. Na Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG frequentou o curso de Antropologia e Estética e, durante oito anos, foi orientada por Amílcar de Castro no Núcleo Avançado de Artes da mesma instituição. Estudou na Parsons School of Design em Nova Iorque em 1986 e, entre 1987 e 1989, Niura Bellavinha foi orientada por Iberê Camargo.

 
 

EXPOSIÇÕES

Eduardo Fernandes