ROGÉRIO MEDEIROS

1962. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

A poética visual do artista se inscreve na relação entre a fotografia e a pintura e a discussão sobre a reprodutibilidade e a singularidade da obra de arte. Suas obras da série Tempo Tangível(2016), por exemplo são construídas a partir de colagens de fotografias do céu que depois de ampliadas são descontruídas – recortadas em tiras – e reagrupadas por meio de um processo manual. 

Apresenta suas obras em mostras na Pinacoteca (SP), no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) e no Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MACRS). Também expõe no MASP (SP) e na Fundação Cultural Ormeu Junqueira Botelho (MG).

Suas obras fazem parte dos acervos do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MACRS), da Pinacoteca (SP), da coleção Pirelli no Museu de Arte de São Paulo (MASP) e da coleção do Itamaraty no Consulado Geral do Brasil em Paris.

Na Galeria Eduardo Fernandes em 2015 realiza mostra individual e em 2016 suas obras são apresentadas na exposição coletivaPlural. É autor do livro Ritmo e Gestopublicado em 2012 pela editora Museu a Céu Aberto.

 

Currículo  

 

EXPOSIÇÕES